Acesso Restrito



PLANEJAMENTO PEDAGÓGICO 2012 - BERÇÁRIO
Entendendo a escola como organizadora e fomentadora de situações de aprendizado, e levando em conta as características de desenvolvimento das crianças nos primeiros anos de vida, desenvolvemos o presente planejamento que nos permite estruturar as ações pedagógicas desenvolvidas no âmbito escolar.
Sistematizando, planificando e organizando a atividade docente na Escola Sonho de Criança, partilhamos com os pais o planejamento pedagógico aqui exposto.
Ressaltamos aqui aspectos importantes e condutas educacionais praticadas na Escola Sonho de Criança, onde o amor, o carinho e cuidado são premissas indispensáveis nas nossas atividades diárias.
Ao longo de toda a educação infantil, mas principalmente durante o primeiro ciclo que engloba as turminhas de berçário e maternal a programação se condiciona às necessidades das crianças, de tal maneira que os eixos norteadores giram em torno destas necessidades. Neste período as atividades relacionadas com o cuidado das crianças (de afeto, de higiene, de alimentação e de descanso) organizam o tempo e pautam parte do dia. As estimulações e jogos são de extrema importância também neste período, pois são os fomentadores de situações de aprendizado de fala, de coordenação progressiva de movimentos motores e de socialização.
A qualidade da interação do dia a dia entre o bebê e a educadora constitui o motor do seu desenvolvimento. Sem pressa, as crianças vão aprendendo a ajustar seus ritmos aos ritmos do grupo, de maneira que se facilite a atenção de todos e cada um, individualmente. Neste sentido, inclusive o caráter reiterativo das rotinas de cuidado tem um fundamento educacional. Mas deixando esta avaliação um pouco ao lado, reforçamos que não há nada de rotineiro em trocar fraldas de uma criança ou alimentá-la. O jogo de olhares, as carícias, e as palavras que se utilizam nestes instantes formam momentos únicos, que faz com que cada encontro entre o bebê e a professora vá além da higiene e da comida e se converta em um contexto de diálogo e desenvolvimento no sentido mais estrito do termo.
Em torno das necessidades individuais da criança, necessidade de afeto, acolhida e relação interpessoal, também há uma série de atividades que juntamente aos cuidados fisicos (alimentação, higiene, descanso e sono), trabalham fundamentalmente conteúdos da área de identidade e autonomia pessoal, contribuindo para seu bem estar na escola, na companhia dos colegas.
Assim pois, ressaltamos três âmbitos indissociáveis que são importantes ao longo deste ciclo:
• Descobrimento de si mesmo: acentua o processo de conhecimento que as crianças fazem de si mesmos, a auto-imagem que vão configurando e as possibilidades de utilizarem os recursos de que dispõem no caminho para a autonomia.
• Descobrimento do entorno natural e social: refere-se à ampliação do meio da criança, a ao conhecimento da realidade física e social que inclui uma determinada representação de mundo (suas pessoas, acontecimentos, objetos, rotinas), a existência de vínculos de afeto e sentimentos de pertencer (família, escola, amigos) e de respeito e valorização de tudo isto.
• Intercomunicação e linguagem: a mediação entre o indivíduo e o meio, que deve possibilitar estas aquisições, é conseqüência do uso adequado de formas de comunicação e representação que se convertem, desde o princípio, em objeto de conhecimento de si mesmas e instrumento para relação com os demais, para aprendizagem e compreensão da realidade. 
Citamos aqui as principais situações educativas desta etapa:
1. As brincadeiras e jogos
2. As rotinas
a. Rotinas de alimentação
b. Rotinas de higiene
c. Rotinas de descanso
d. Rotinas de ordem
e. Rotinas de chegada e saída da escola
3. As atividades coletivas
4. As atividades individuais
5. As atividades em grupos pequenos: cantinhos e oficinas
ÁREA 1 – DESCOBRIMENTO DE SI MESMO
 O PRÓPRIO CORPO. SENSAÇÕES, PERCEPÇOES E NECESSIDADES
Aqui a criança aprende a assinalar algumas partes do corpo (boca, nariz, mãos, etc), nomina algumas. Gosta de fazer movimentos em frente ao espelho. Manisfesta prazer ou mal estar ante determinadas situações.  Reage à dor chorando, reclama a atenção do adulto, expressa e manifesta suas necessidades pessoais (fome, sede, cansaço, etc) por meio de gestos ou das primeiras palavras ou mesmo do choro. Se põe em perigo algumas vezes, mas começam a reconhecer situações de perigo e as evita.
SENTIMENTOS E EMOÇÕES
 Expressa suas emoções e sentimentos. Aprendem a aceitar as mostras de afeto dos adultos conhecidos, os beijos; manifesta seu estado de ânimo de maneira não-verbal. Gradativamente a criança vai aprendendo a controlar suas emoções e aceitar a intervenção das educadoras para controlar certas emoções negativas. Aceita ser consolado e sente-se protegido com os cuidados das educadoras.
CONFIANÇA E SEGURANÇA
 Prova e realiza tarefas e condutas que estão ao seu alcance (engatinhar, pegar objetos, sacudir chocalhos, amassar papéis, apertar botões em jogos, etc.)
CUIDADO DE SI MESMO
 HIGIENE, LIMPEZA E TROCAS
Aos poucos a criança vai aprendendo a desfrutar da hora da higiene, percebendo este como mais um momento de prazer, entendendo que as educadoras estão cuidando para que fiquem confortáveis e saudáveis. Gradativamente vai identificando os brinquedos e brincadeiras que mais gosta.
 ALIMENTAÇÃO
 Aprende a colaborar nas situações de alimentação, segurando a própria mamadeira ou ajudando a segurar o copo com tampa dosadora. Também aprende a provar novos sabores, e começa a demonstrar suas preferências.
 DESCANSO
Nesta fase a criança ainda tem sono durante o dia, que precisa ser respeitado. Com o passar dos meses, o período de sono se reduz a intervalos menores. Começa a aprender a adormecer somente com a companhia da educadora, sem necessariamente ser ninada no colo.
CORPO E MOVIMENTO
 JOGO MOTRIZ
Começa a interessar-se por brincadeiras de movimentos corporais, aprendendo a se arrastar, engatinhar, ficar em pé com apoio, depois sem apoio e finalmente a dar passos e pequenas corridas. Começa a brincar de bonecas, de jogos de empilhar e de encaixar.  Começa a interessar-se por subir em cadeira, sofás e em outros objetos, pois começa a sentir-se capaz em nível motor.
 CAMINHAR – EQUILIBRIO E POSTURAS
Consegue ficar de costas e girar o próprio corpo sem ajuda. Aprende a sentar-se sem apoio, firma a musculatura em torno da coluna vertebral e do pescoço. Passa da posição sentado para o engatinhar coordenado. Começa a fazer tentativas de estar em pé sozinha, desequilibrando de vez em quando e voltando a tentar. Começa a arrastar jogos e a empurrar objetos, testando sua força e firmeza motora.
 HABILIDADE MANUAL
Explora objetos, interessa-se por eles, mesmo levando-os à boca na maioria das vezes. Seguram objetos com ambas as mãos, e começa a passar objetos de uma mão à outra. Coloca as mãos ao redor da mamadeira, ajuda na hora da alimentação. Mostra curiosidade, colocando os dedos em buraquinhos de jogos ou brinquedos. Começa a buscar objetos distantes, ultrapassa obstáculos para consegui-los. Também nesta etapa a criança aprende a guardar objetos dentro de uma caixa, amassa papéis e brinca com os materiais que fazem ruídos e barulhinhos. Gostam de brincar com areia e água.
ÁREA II – DESCOBRIMENTO DO ENTORNO NATURAL E SOCIAL
 ADAPTAÇÃO À ESCOLA
A criança entra feliz na escola, e aprende a despedir-se da pessoa que o acompanha sem dificuldades. Fica feliz ao encontrar os coleguinhas e começa a demonstrar este gosto por meio de sorrisos.
 ORIENTAÇÃO NO ESPAÇO E NO TEMPO
Com o passar dos meses, a criança começa a reconhecer a sua salinha, e sente curiosidade de explorar outros espaços da escola. Demonstra tranqüilidade quando estar nos espaços habituais. Também começa a antecipar com suas reações algumas atividades cotidianas como a hora do banho, a hora do lanche, da massagem, etc.
 RELAÇÃO E INTERAÇÃO COM OUTRAS PESSOAS
Gradativamente vai aprendendo a se relacionar com os demais, tanto adultos como coleguinhas. Começa a aprender a brincar com os adultos, em brincadeiras de tempos curtos. Mesmo gostando de impor seus desejos, começa lentamente a perceber o espaço do colega e a ter as primeiras noções do compartilhar. Manisfesta preferências por certos coleguinhas e somente depois começa a conviver tranquilamente com todos. Inicialmente reclama a atenção constante das educadoras, mas com o passar dos meses se tranqüiliza e começa a comunicar melhor suas emoções e necessidades, seja verbal ou gestualmente. Também nesta fase distingue pessoas conhecidas das desconhecidas.
 JOGO, EXPERIMENTAÇÃO E EXPLORAÇÃO
Neste período a criança gosta de manipular objetos. Realiza atividades de exploração e manipulação, como empilhar, juntar, espalhar, jogar, colocar objetos dentro de um recipiente, retirá-los, abrir caixas, enroscar tampas, etc.
Começa a demonstrar iniciativa. Faz tentativas para conseguir o que quer. Procura por objetos que não estão à vista. Brincam um tempo curto sozinhos, descobrindo as características dos brinquedos. Pega os brinquedos dos seus colegas, e somente com a interferência das educadoras, devolve. Se mostra observadora e receptiva.

ÁREA III – INTERCOMUNICAÇÃO E LINGUAGEM
 COMUNICAÇÃO E LINGUAGEM ORAL
Se comunica inicialmente por meio de gestos e balbucios. Aos poucos vai assimilando e falando as primeiras palavras. Utiliza o corpo para falar, batendo palma, dando adeus, chamando, mas também grita, sorri e balbucia. Começa a distinguir as intenções das educadoras, e reconhece quando falam mais sério, quando mimam, etc. Começam a pedir verbalmente o que querem (água, mingau, etc). Repete sons, imitando as educadoras. Esta também é  a fase das onomatopéias (gagau, mama, etc). Aprende gradativamente o nome de objetos ensinados pelas educadoras (bola, copo, casa, etc.). Também começa a entender ordens simples, como por favor, pegue a bola...
 LINGUAGEM PLÁSTICA
Aprende a gostar de pintura e gosta de ver diferentes cores. Aos poucos começa a gostar de pintura a dedo, de amassar massa de modelar, etc. Também começa a fazer os primeiros rabiscos com giz de cera.
 LINGUAGEM MUSICAL E EXPRESSÃO CORPORAL
Utiliza o corpo para expressar-se. Começa a imitar os movimentos que observa. Reage ante estímulos sonoros. Gosta de dançar e participar quando as educadoras dançam.
 TÉCNICAS UTILIZADAS
• ESTIMULAÇÃO VISUAL
o UTILIZAÇÃO DE BRINQUEDOS COLORIDOS, CHOCALHOS, BOLAS, ETC.
o TRABALHO COM MESA DIVERTIDA DE ESTIMULAÇÃO, COM
o MOVER OBJETOS, CHAMANDO A ATENÇÃO VISUAL DA CRIANÇA, FAZENDO COM QUE ELA ACOMPANHE O MOVIMENTO DESTES OBJETOS.
o FICHAS COM CORES E FORMAS, BRINQUEDOS.
o RECONHECIMENTO DOS PAIS E FAMILIARES PELO ÁLBUM DA CRIANÇA
• ESTIMULAÇÃO AUDITIVA
o MÚSICAS INSTRUMENTAIS DURANTE O DIA
o DIÁLOGOS COM AS EDUCADORAS
o MÚSICAS CANTADAS PELAS EDUCADORAS (PINTINHO AMARELINHO, SE ESSA RUA FOSSE MINHA, PIRULITO QUE BATE, BATE, POMBINHA BRANCA, 1,2,3 INDIOZINHOS, SÍTIO DO SEU LOBATO, SE VOCÊ ESTÁ CONTENTE BATE PALMAS, ETC.
o MÓBILES COM SOM
o ANIMAIS QUE EMITEM SONS
• ESTIMULAÇÃO TÁCTIL
o TRABALHO TÁCTIL, ESTIMULANDO OS BEBÊS A SEGURAR E BALANÇAR OBJETOS, COMO CHOCALHOS, BICHINHOS DE BORRACHA, BOLAS PEQUENAS EM BORRACHA, OBJETOS TEXTURIZADOS.
o BRINQUEDOS DE ENCAIXE
o CONTOS E HISTÓRIAS COM LIVROS DE BORRACHA E LIVROS EM FELTRO
• ESTIMULAÇÃO MOTORA
o GINÁSTICA
1. DE BRUÇOS, COM BRINQUEDOS À FRENTE. TRABANHANDO A MUSCULATURA DA COLUNA E PESCOÇO, INICIALMENTE NO COLCHONETE, DEPOIS USANDO O EMBORRACHADO E OS MODULADOS DE ESPUMA PARA ESTÍMULO MOTOR.
2. ESTÍMULO DOS BRAÇOS E PERNAS, COM GINÁSTICA.
3. ESTÍMULO AOS MOVIMENTOS AMPLOS DO BEBÊ
• ARRASTAR
• TOCAR
• SEGURAR
• SEGURAR O PRÓPRIO PÉ
• ETC.
o MASSAGEM
o BRINCADEIRAS DE ESTÍMULO MOTOR – ARRASTAR, ENGATINHAR... IMITANDO OS ANIMAIS PARA QUE AS CRIANÇAS VEJAM.
• ESTIMULAÇÃO FONÉTICA
o CANTIGAS, CONVERSAS E CONTOS
o ESTÍMULO AO BALBUCIAR
o ESTÍMULO A FALAR AS PRIMEIRAS SÍLABAS, DEPOIS AS PRIMEIRAS PALAVRAS
o SONS EMITIDOS PELOS ANIMAIS (IMITANDO OS ANIMAIS)
o APRENDENDO A FALAR MAMÃE, PAPAI, ÁGUA
o APRENDENDO A FALAR OUTRAS PALAVRINHAS
o APRENDENDENDO SOBRE AS PARTES DO CORPO
• SABOREANDO OS ALIMENTOS
o CONVERSAS SOBRE OS ALIMENTOS, CORES, SABORES
• SOCIALIZAÇÃO
o BRINCADEIRAS EM GRUPO
o ESTÍMULO DE TROCAS DE BALBUCIAR, DE SONS E SORRISOS
o APRENDENDO COM O COLEGUINHA
o APRENDENDO A PARTILHAR, A FAZER CARINHO, A BEIJAR E ABRAÇAR
Áreas de abrangência

Linguagem, socialização, coordenação motora (ampla), esquema corporal, conteúdos (descritos acima), massagem, treino fonético, oficinas, contos e histórias, exploração concreta.